Imersão de pessoas em água gelada / Hipotermia

Setembro 8, 2006 at 9:40 pm (A Tortura na Alemanha Nazi, Tortura na Segunda Guerra Mundial)

waterexp.jpg

As experiências de congelamento / hipotermia foram conduzidas nos campos de concentração pelo alto comando Nazi. As experiências foram conduzidas em homens de modo a simular as condições dos exércitos alemães na Frente Oriental. As forças germânicas estavam doentes e mal preparadas para o frio intenso do Inverno Russo. Milhares de soldados alemães morreram devido às baixas temperaturas ou ficaram enfraquecidos por feridas delas derivadas.

As experiências de congelamento foram divididas em duas partes. Primeiro: estabelecer quanto tempo demoraria a temperatura do corpo a baixar até se dar a morte, e segundo: descobrir a melhor forma de tentar reanimar a pessoa.

Os dois principais métodos usados para “congelar” a vítima eram colocar a pessoa reservatório cheio de água gelada ou simplesmente deixar a vítima nua durante a noite no exterior com temperaturas abaixo de zero.

O primeiro método provou ser o mais eficaz. As vítimas eram geralmente jovens judeus, saudáveis e do sexo masculino. As vítimas eram despidas e uma sonda que era usada para medir a descida da temperatura do corpo seria inserida no seu ânus. A sonda era firmemente mantida no lugar através de um aro metálico que expandia uma vez dentro do recto.

Chegaram à conclusão que a maioria das vítimas perdia a consciência e morria uma vez que a temperatura do corpo atingisse os 25º.

O segundo meio de congelar uma vítima era amarrá-la a uma maca e colocá-la nua no exterior . Os invernos rigorosos de Auschwitz eram o sítio ideal para esta experiência. As vítimas gritavam de dor enquanto o seu corpo começava a congelar.

As experiências de ressuscitação ou aquecimento eram tão cruéis e dolorosas quanto as de congelamento:

i) A primeira consistia em colocar as vítimas debaixo de lâmpadas de aquecimento tão quentes que queimavam a pele. Uma jovem vítima foi repetidamente “arrefecida” em água gelada até ficar incosciente, e em seguida colocada debaixo da lâmpada o tempo suficiente para ficar banhada em suor. Morreu numa noite após várias sessões destas experiências.

ii) A segunda forma de aquecimento era a chamada irrigação interna, esta consistia em injectar a vítima congelada com água a ferver em certos órgãos como o estômago, a bexiga e até nos intestinos. Todas as vítimas sujeitas a esta “reanimação” acabaram por morrer.

iii) Um banho quente, provou ser o método mais eficaz, a pessoa era colocada numa banheira com água quente sendo esta a seguir aquecida ainda mais. Várias vítimas morreram devido ao choque, uma vez que a água era aquecida depressa demais.

iv) Heinrich Himmler sugeriu uma forma de “aquecimento” que consistia no calor corporal. Ele sugeriu que a vítima e uma mulher tivessem relações sexuais. Esta experiência perversa foi testada com algum sucesso, mas não tanto como o banho quente.

Permalink 38 Comentários

Os Médicos Nazis (4) – Dr. Karl Brandt

Setembro 8, 2006 at 8:58 pm (A Tortura na Alemanha Nazi, Tortura na Segunda Guerra Mundial)

doctor15.jpg

O Dr. Karl Brandt, foi responsável do pelo programa de eutanásia Nazi, que envolvia a execução em massa de idosos, dementes, doentes incuráveis e de crianças deficientes nas câmaras de gás ou por injecção letal.

doctor10.jpg

No seu julgamento no pós guerra, foi condenado à morte por enforcamento pelo envolvimento em experiências com humanos: congelamento, malária, febre de Tifo e gás para os nervos.

Permalink 42 Comentários

Os Médicos Nazis (3) – Dra. Herta Oberheuser

Setembro 7, 2006 at 10:09 pm (A Tortura na Alemanha Nazi, Tortura na Segunda Guerra Mundial)

doctor14.jpg

A Dra. Herta Oberheuser utilizou injecções de óleo e evipan para assassinar crianças, removendo em seguida os seus órgãos vitais para análises. O intervalo entre a injecção e a morte variava entre 3 e 5 minutos estando a pessoa perfeitamente consciente até ao último momento.

doctor8.jpgEla fez algumas das mais cruéis e repulsivas experiências médicas alguma vez tentadas num ser humano. O seu objectivo era o de deliberadamente inflingir ferimentos nas suas vítimas. Para simular as condições de luta do soldade alemão ela inseria nos ferimentos objectos estranhos como: madeira, pregos enferrujados, lascas de vidro, poeiras ou serrim.

Permalink 82 Comentários

Os Médicos Nazis (2) – Dr. Carl Clauberg

Setembro 7, 2006 at 9:47 pm (A Tortura na Alemanha Nazi, Tortura na Segunda Guerra Mundial)

200px-carlclauberg.jpg

Em Auschwitz o Dr. Carl Clauberg injectou substâncias químicas no útero de milhares de mulheres de origem judia e cigana. As vítimas eram esterilizadas pelas injecções produzindo uma dor horrível, sendo frequente a inflamação dos ovários, espasmos no estômago e hemorragias internas.

doctor7.jpgHomens e mulheres eram posicionados repetidamente durante vários minutos entre duas máquinas de radiografia apontadas aos seus órgãos sexuais. A maior parte das vítimas morria imediatamente e os que sobreviviam eram levados para as câmaras de gás devido aos graves ferimentos causados pela radiação, serem um impedimento para o seu regresso ao trabalho forçado.

Permalink 67 Comentários

Os Médicos Nazis (1)- Dr. Josef Mengele

Setembro 7, 2006 at 9:34 pm (A Tortura na Alemanha Nazi, Tortura na Segunda Guerra Mundial)

image001.jpg

O Dr. Josef Mengele, era conhecido como o Anjo da Morte no campo de concentração de Auschwitz, na segunda guerra mundial. Ele foi um dos principais médicos neste campo, onde se estima que morreram perto de 3 milhões de Judeus, nas câmaras de gás, a tiro, à fome ou queimados.

Nas suas experiências com seres humanos, ele injectou tinta nos olhos de crianças, atirou pessoas para caldeirões de água  a ferver para testar as suas reacções, amputou membros de prisioneiros, dissecou anões vivos e recolheu milhares de orgãos humanos. Além disso ele seleccionou pessoalmente mais de 400 mil prisioneiros para morrerem em câmaras de gás em Auschwitz, ao longo de quase 2 anos.

doctor16.jpg

Mengele foi responsável por indiscritivéis experiências médicas efectuadas nos seus prisioneiros, especialmente em gêmeos. Estes muitas vezes não tinham mais do que 5 anos de idade e imediatemente após as experiências eram assassinados, sendo os seus corpos posteriormente dissecados.

Permalink 1.060 Comentários

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 27 outros seguidores